A Origem das Favelas no Brasil

São muitas ao certo as favelas brasileiras, principalmente em São Paulo e Rio, as duas maiores capitais do Brasil. Mas você sabia que esse número monstruoso de favelas não surgiu a tanto tempo assim? Foram precisas cerca de duas ou três gerações para que as coisas chegassem ao nível em que estão. No Rio de Janeiro, por exemplo, as primeiras favelas surgiram logo após a Guerra de Canudos, no início do século passado, já em São Paulo, as primeiras favelas surgiram na metade do século passado. Ainda assim, quando surgiram, as favelas não eram tão numerosas, alguns fatores contribuíram para que elas crescessem e se multiplicassem tão rapidamente…

A abolição da escravidão em 1888, a vinda de imigrantes italianos e japoneses logo após esta data e o crescimento da indústria em São Paulo e Rio, principalmente durante a primeira e a segunda guerra mundial foram fatores que contribuíram para a origem e crescimento das favelas no Brasil. Primeiramente, tudo começa quando a Inglaterra pressiona o Brasil para que dê fim à escravidão, visto que a mão de obra brasileira assalariada significaria maior exportação de produtos ingleses para o Brasil, o que trás lucro à Inglaterra. Contudo, o fim da escravidão coincide com uma onda imigratória de principalmente italianos e japoneses para São Paulo e portugueses para o Rio, sem contar também que começavam a aparecer os primeiros indícios de indústria. Logo, os latifundiários, aproveitaram a mão de obra estrangeira especializada na lavoura, e ao invés de empregarem os ex-escravos, agora libertos, empregaram os italianos e os japoneses.

Este fenômeno contribuiu ainda mais para a marginalização do negro na sociedade, e com o desenvolvimento da indústria no Brasil, São Paulo e Rio tiveram um grande crescimento demográfico acelerado, devido ao êxodo rural. Ao chegarem nessas capitais, os ex-escravos se depararam com as fábricas, e como nunca haviam tido a experiências que os italianos e japoneses tiveram anteriormente em seus países já industrializados, foram substituídos nas fábricas também. Ou seja, o negro não teve lugar tanto no campo quanto na cidade, e então foi no morro onde se instalou… E nossa dívida histórica aumentou…


Sobre o autor:

11226059_919199861489935_9194135250296814813_nMe chamo João Pedro Dornelles Claret, tenho 21 anos e sou estudante de Direito da Universidade Federal do Tocantins, fundador da Web-page Brasil Intelecto que reúne um grupo de jovens de destaque no intuito de difundir conhecimento e cultura. Além de músico, também sou poeta com minha obra ¨Etapas do Viver¨ prestes a ser publicada.

Comentários Facebook

comentários

Autor

One Comment;

  1. Julio disse:

    O NEGRO TRABALHAVA DURO 6 MESES NA CANA.
    Após a colheita, poucas limpas e aguardar até a próxima safra. Como o escravo era Capital NEGOCIÁVEL, a maioria dos patrões os tratava bem, como forma de manter seu valor. Poucos os exploravam até a exaustão. Mais nas minas, explorados por alforriados negros ou capatazes idem..
    O negro, inteligente como o índio, trabalhava para viver, não para acumular.
    O café estava pagando por tarefa e ao negro, bastava dois ou três dias de trabalho para comprar alguns bens industrializados. Havia muita caça e muita pesca nos rios e nas praias. O NEGRO NÃO PRECISAVA TRABALHAR DURO PARA SE MANTER E SUA MULHER.
    Entao, o europeu empobrecido por invernos rigorosos, preferiu emigrar para terras mais quentes atraído pelas promessas de enriquecimento na nova terra.
    Além disso, o inverno rigoroso na Europa OBRIGA A QUE ACUMULEM PARA O INVERNO. Isto criou a mentalidade capitalista: o medo de morrer de fome.
    O BRANCO FOI TRAZIDO PARA SUBSTITUIR O ESCRAVO!
    Sofreu TB muita discriminação. O patrão português os trouxe em excesso para desvalorizar a mão-de-obra e as ruas do Rio eram entulhadas de mendigos brancos com suas famílias miseráveis.
    .No entanto, trabalharam duro, estudaram e CONSTRUIRAM UM PAÍS MODERNO QUE OS SUSTENTA ATÉ HOJE…
    Os costumes africanos não priorizavam o aprendizado como os europeus, e por isto ficaram atrasados na corrida do desenvolvimento social.
    Os migrantes europeus vieram depois do fim da escravidão. Eles construíram nossa indústria e NÃO EXPLORARAM A ESCRAVIDÃO NEGRA.
    SE ALGUÉM OS EXPLOROU FOI O PORTUGUÊS!

    COBREM DE PORTUGAL!!!

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top