Falta d’água no morro Santa Marta é um dos problemas recorrentes da comunidade

Em meio à pandemia, moradores são os mais prejudicados pelo problema de abastecimento de água

Falta d’água no morro Santa Marta é um dos problemas recorrentes da comunidade

Foto: Reprodução

Há mais de uma semana os moradores da comunidade Santa Marta, em Botafogo, na Zona Sul do Rio, estavam sofrendo com a falta d’água. Em algumas partes da favela, o abastecimento está retornando, ainda que com dificuldade. Mas, quanto às outras partes, o problema persiste.

Os moradores reclamam que, por conta da falta d’água, são impossibilitados de fazer atividades domésticas, como lavar as roupas e também a louça. Sem falar que o Brasil vive em meio à pandemia ainda e, portanto, fica inviável sem água para manter a higiene de casa e a pessoal também.

Thiago Firmino, morador da Favela Santa Marta, fala que esse problema é recorrente. A bomba hidráulica que abastece a favela não funciona direito. “Antigamente o Santa Marta tinha duas bombas de água que funcionavam. Hoje nossas bombas estão sucateadas e agora só funciona uma para favela toda. Deveria ter uma fiscalização, manutenção e troca da bomba d’água”. Em seguida, o morador contabiliza os prejuízos que a favela sofre. “Imagina os comerciantes locais que trabalham com comida, com comércio geral e não tem água. Como fica? Como garantir o sustento?”, questiona Firmino.

Já a Maria Keila mora com seu filho e seu esposo e já não sabe mais o que fazer. “Tem sido muito difícil sem água. Tem dia que não tem água nem para fazer comida, nem para beber. A gente tem que comprar e é complicado demais”, diz a moradora.

Em nota, a CEDAE esclarece que identificou necessidade de reparo em equipamento que atende a localidade. O serviço foi concluído na manhã de ontem (09/02) e a bomba já está operando. O abastecimento, portanto, está sendo normalizado.