Dia da Marielle Franco entra no calendário oficial do Estado contra o genocídio da mulher negra

marielle-foto

Na última terça-feira (17/07), o Governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, sancionou a lei que cria o dia da Marielle Franco – Dia de luta contra o genocídio da mulher negra, com texto de autoria da deputada estadual, Enfermeira Rejane. A vereadora e seu motorista, Anderson Gomes, foram mortos dia 14 de março e a data entrou no calendário oficial do estado.

A cada ano, as instituições públicas e privadas deverão promover debates e palestras a fim de refletir sobre o genocídio da mulher negra no Brasil, com um resgate da história que valorize a luta das mulheres de periferia, negras e pobres.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]