Estudante Desestudado

estudo

Vaidade da falta de esforço…
acorrentado pela preguiça
no frio de um escuro calabouço
me engano, com versos e estrofes
a manifestar meus ódios e odes
à fraqueza que me sufoca
causando minhas mortes…
A falta de ar, o fardo imenso de respirar
tão árduo quanto o esforço de se expressar
em meio a tantos saberes que nós máquinas
havemos de decorar, soletrar, estudar
tão árduo quanto o poeta a recitar
teu sentimento ao ar
para rimar o saber idiota
À tão desejada nota.

Tal nota que nos julga a glória
nos decide a vida e a felicidade
Nota de tamanha ironia,
quanta glória sentia na falsidade
de um símbolo que mentia a verdade…
sobre minha inteligência, minha capacidade
a zerar os inoportunos de vontade
a idolatrar gênios com requintada vaidade
a desmerecer o burro, com a bruta realidade.

Darwin que caminha sobre as folhas
a mudar de cor, a alegria e a dor
caneta de vermelho como sangue,
caneta de azul como céu
eis a amargura de teu fel
a qualificar quem somos nós
de maneira tão simplória e tão cruel.

AUTOR:

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]