Entre a conta bancária eo coração, jovens fazem escolhas de trabalho

Alunos do pré-vestibular do Colégio Estadual Tim Lopes falam sobre suas escolhas de carreira Guito Moreto / Agência O Globo

Alunos do pré-vestibular do Colégio Estadual Tim Lopes falam sobre suas escolhas de carreira Guito Moreto / Agência O Globo

Para se informar sobre o mercado de trabalho nos próximos anos, quando saírem da faculdade, estudantes ficam de antenas ligadas quando são divulgadas pesquisas sobre o assunto. E o otimismo está dando o tom das projeções. Divulgada recentemente pela Firjan, a pesquisa Perspectivas Estruturais do Mercado de Trabalho na Indústria Brasileira prevê expansão em todas as áreas até 2020.

A consulta ouviu 402 empresas que empregam cerca de 2,2 milhões de pessoas. O bom momento é especial para a área de produção, na qual 66,8% das firmas planejam contratar mais. Já na chamada área de gestão, que inclui setores de comunicação, marketing, recursos humanos, jurídico e financeiro, 51,1% das empresas devem ter um número maior de funcionários em 2020.

Mas as boas novas não devem iludir os estudantes. A gerente de Pesquisas e Estatística do Sistema Firjan, Hilda Alves, alerta que o mercado, apesar de aquecido, está cada vez mais complexo. Para ela, os cursos de graduação são um ponto de partida e os iniciantes não devem se ater demais às disciplinas que vão estudar.

— As áreas não estão mais compartimentadas. Vejo muitos jovens que gostam de Matemática e optam pela Engenharia. Só que é preciso entender o que se gosta naquela disciplina. Não necessariamente precisa ser engenheiro. Profissões e carreiras vão mudando ao longo do tempo. Se fizer Direito, isso não significa que vai ser advogado para sempre. Está tudo mais flexível — afirma Hilda.
Profissões da área de meio ambiente em expansão

Foi com isso em mente que Daniel Paiva, de 17 anos, aluno do Colégio Estadual Tim Lopes, no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio, fez sua escolha profissional. Ele pretende estudar História, mas de olho no crescimento do setor de turismo com a Copa do Mundo no Brasil, em 2014, e das Olimpíadas do Rio, em 2016.

— Sempre quis estudar História. Então vou fazer a faculdade e, ao mesmo tempo, um curso técnico de turismo, para aproveitar os grandes eventos que virão — explica o estudante.

De acordo com a pesquisa da Firjan, os profissionais das áreas de Engenharia de Petróleo e Ambiental serão os mais requisitados nos próximos anos. Mas, segundo Leticia Bechara, coordenadora de vestibular da Trevisan Escola de Negócios, isso não deve ser o único critério para alguém escolher essas carreiras.

— Muitos jovens procuram profissões por causa do salário. Esta é a primeira grande escolha que eles precisam fazer sozinhos, então não é simples — explica Leticia Bechara.

Fonte: http://oglobo.globo.com/

Comentários Facebook

comentários

Autor

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top