Faculdade de Portugal convida moradora do Alemão para fazer parte do seu quadro de pesquisadores

“Força de vontade é muito importante. A galera tem que saber que são responsáveis pelo próprio futuro!”

A química Thaís Faria é a prova de que determinação e força de vontade é fundamental e através da sua história, podemos nos inspirar e compreender que para tudo é necessário um pouco de esforço e, mesmo que para alguns seja mais difícil, nada é impossível. A jovem moradora do Alemão vive hoje em Portugal e conta como conseguiu ser aceita na FEUP – Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, uma das melhores instituições de ensino do mundo.

No começo, não existia tempo livre na vida da jovem, pois em todos os lugares Thaís carregava seu material de estudo. “Minha irmã me zoava bastante. Por onde eu ia carregava um monte de livros e cadernos. Fiz o ensino médio no Sarah Kubitschek, que é uma escola para formação de professores, então precisei fazer um curso técnico bem forte, porque no normal a gente não vê as matérias do ensino médio geral”.

A estudante de 28 anos conta que sempre sonhou em ser médica, mas escolheu a química para ter como profissão. A filha da Pedagoga Creni Cristina (54) e do funcionário público Reginaldo Costa (60), a jovem conta que além de todas as horas dedicadas ao estudo ainda dava conta das tarefas domésticas e agradece o apoio da irmã, a estudante de Relações Internacionais Tayná, de 22 anos.

Federal: A estudante se dedicava em duas faculdades ao mesmo tempo. Foto: Reprodução da internet

“Em 2016 abriu prova para transferência externa na UFRRJ, mas como gosto sempre de terminar as coisas e evito deixar pelo caminho, fiz a Rural e o IFRJ juntos. Foram duas federais ao mesmo tempo. Essa era só minha primeira batalha. Quando chegava das aulas ainda tinha que fazer as coisas em casa e ajudar nos afazeres. Eu acordava às 6h da manhã e sempre ia dormir depois de meia-noite, às vezes estendia os estudos até às 3 da manhã. Teve uma época em que botava o despertador para tocar às 5h, pois precisava estudar mais um pouco antes de ir para a faculdade”.

Após o convite de uma amiga, a estudante entregou seu currículo para análise na faculdade do Porto, em Portugal. “Como aqui em Portugal é Engenharia Química eu pensei que não iriam me aceitar, tanto que nem acreditei quando recebi o email com a carta de aceite. Eu deixei tudo para última hora, até a inscrição deu errado, foi maior confusão! Eu nem tinha passaporte.’

A mãe Creni Cristina e a irmã Tayná se despedem de Thaís no aeroporto. Foto: Reprodução da internet

Thaís conta que o dia em que recebeu a carta foi um momento muito feliz na sua vida e pode dividir a alegria com a mãe e a irmã, que estavam com ela no momento em que a boa notícia chegou. “Aqui onde estudo não entrei por prova, mas sim por mérito. Não imaginei que fossem me aceitar. Chorava e ria ao mesmo tempo. Tive vontade de gritar para todo mundo que eu tinha passado, mas me mantive quieta para não chamar atenção os vizinhos”.

Nas redes sociais, a estudante mostra com muito o material da Universidade. Foto: Reprodução da internet

No dia 08 de fevereiro Thaís embarcou para Portugal e suas aulas iniciaram 3 dias depois. Apesar da conquista, a jovem afirma que não vai parar por aqui: “Força de vontade é algo muito importante. A galera tem que saber e ter certeza que o futuro só depende de si!” Posso ser tudo, menos burra! Meu objetivo agora é ir para a Alemanha, o berço da química e quero tirar meus pais do Rio. É por causa deles que estou aqui e agora quero dar uma casa e uma vida melhor para eles”.

 

Thaís dedica suas conquistas a família. Foto: Reprodução da internet

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top