Vai na Web: Educação digital e social democrática

Projeto social do Complexo do Alemão forma jovens em tecnologia

Diversidade, equidade e inclusão. Esses são alguns dos lemas que caracterizam o projeto “Vai na Web”, que oferece aulas de programação gratuitas para moradores de favelas do Rio de Janeiro. O objetivo vai além de contribuir com a formação tecnológica dos alunos, mas também incentivar a autonomia, fortalecer a pluralidade de mão de obra disponível no mercado e democratizar o acesso à tecnologia.

Em atividade desde 2017, e com um público alvo tem entre 16 a 29 anos, o curso divide-se em dois centros de ensino: no Educap do Complexo do Alemão; e no Grupo Proa, no Morro dos Prazeres, em Santa Teresa. Até aqui, já foram formados 140 alunos. Destes, 20% foram contratados por empresas e outros 25% ingressaram na faculdade. A iniciativa é uma parceria do Instituto Precisa Ser e da 1STi.

Com duração de nove meses, o programa é dividido em três módulos: páginas web responsivas, interfaces interativas (onde aprendem a criar aplicativos mobile) e serviços digitais.

Essa garotada está recebendo uma formação de excelência. Eles estão aprendendo a programar nas mesmas linguagens que as startups do Vale do Silício nos EUA usam” – comenta Aline Fróes, uma das coordenadoras do Vai na Web.

Cada etapa tem a carga horária de 120h. A nova turma tem inscrições previstas para setembro deste ano. Além das linguagens de programação, com o propósito de trabalhar a autoestima e confiança, os alunos recebem aulas combinadas com habilidades socioemocionais. Entre elas estão comunicação não-violenta, trabalho em equipe e gentileza.

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top