Repórter do Voz da Comunidade e moradores do Alemão são coagidos por Policiais Militares em mais uma noite de terror

Tudo começou com intensos tiroteios em diversas comunidades do Alemão durante todo o dia de quinta feira (06).

Os confrontos duraram cerca de 12 horas seguindo de mortes e baleados. Conhecido como “Xarope” e “Meia Noite” os dois foram baleados e mortos após uma troca de tiros no Beco do Flipper comunidade da Grota parte de entrada principal do Alemão. No final da tarde outra troca de tiros era relatada pelos os moradores via WhatsApp do Jornal Voz da Comunidade (21 99535 – 9185) em outra comunidade. “Muitos tiros aqui, parece ser na minha rua..” relatava Ana moradora pelo o aplicativo.

“Gente um policial foi baleado aqui na rua, meu Deus que cena é essa..” contava via áudio outra moradora da comunidade da Pedra do Sapo.

De acordo com a assessoria de comunicação das Upps (CPP) policiais estavam em patrulhamento na localidade conhecida como Pedra do Sapo, na tarde de quinta-feira, 06.08, quando houve a troca de tiros. Houve confronto e um soldado da UPP foi ferido e socorrido para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha.

Coação de policiais ao repórter e moradores

Entre baleados e mortos os moradores se viam acoados na entrada principal da comunidade da Grota aguardando os tiroteios cessarem para então retornarem a suas residências. O repórter fotográfico Betinho Casas Novas do jornal voz da comunidade que trabalha há anos com imagens e vídeos jornalistico onde muitas de suas matérias vão parar na mídia nacional e internacional como o Jornal The New York Times nos EUA, foi cobrir e acompanhar de perto esse desespero na entrada da comunidade junto com os moradores. Após o militar da Upp ser baleado, o reforço no policiamento foi solicitado e na entrada da Comunidade da Grota Policiais do Bope, grupamento de elite da Pm do Rio, desembarcaram e, em uma ação rápida, um policial solicitou que o Repórter e um morador desbloqueassem os seus aparelhos celulares para que ele pudesse averiguar.

De acordo com a lei LEI Nº 12.737, DE 30 DE NOVEMBRO DE 2012 

É crime:

Art. 154-A.  Invadir dispositivo informático alheio, conectado ou não à rede de computadores, mediante violação indevida de mecanismo de segurança e com o fim de obter, adulterar ou destruir dados ou informações sem autorização expressa ou tácita do titular do dispositivo ou instalar vulnerabilidades para obter vantagem ilícita:

Vejam o vídeo da ação completa

Imagens Repórter Betinho Casas Novas

 

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top