Voz nas Eleições 2020: Dedé do Gás

Concorrendo pela primeira vez, Dedé afirma que vai pensar projetos em conjunto com os moradores
Dedé do gás. Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades
Dedé do gás. Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades

Figura conhecida da favela do Adeus, no Complexo do Alemão, por seu empreendimento pessoal, o distribuidor Dedé do Gás está disputando pela primeira vez o cargo de vereador, nestas eleições 2020, pelo Patriotas. Comerciante local há muitos anos, Dedé decidiu se tornar político devido ao seu descontentamento com a falta de resolução dos problemas da favela.

Viúvo e pai de três filhos adultos, Francisco Silva, como foi batizado, afirma que por realizar entregas há mais de 30 anos pelas favelas da região, é confrontado constantemente com a falta de saneamento básico e outras dificuldades históricas que acometem os moradores, fato que se tornou o maior combustível para o início na vida política.

Aos 9 anos de idade começou a trabalhar, para ajudar em casa, onde morava com seus pais e mais 8 irmãos, nessa época foi entregador de compras, vendedor de ferro-velho, entre outras profissões. Não demorou muito para o jovem Francisco abandonar a escola, a fim de ajudar ainda mais em casa. No entanto, para o candidato, o conhecimento essencial foi adquirido com seus pais, respeito ao próximo e a busca por sempre auxiliar as pessoas têm sido o grande objetivo de sua trajetória.

De acordo com Dedé, nos seus 60 anos de vida foi possível perceber melhorias na infraestrutura da comunidade, mas para ele ainda há muito a ser feito. “eu via as necessidades da comunidade e como os moradores ajudavam a eleger muitos candidatos, que vem de fora da favela. Depois, passava o tempo de mandato e os problemas só pioravam”

Há cerca de 10 anos, Francisco começou a pensar de que forma seria possível se tornar agente de mudança para sua comunidade, foi então que passou a usar sua influência e notoriedade na região para denunciar, através de vídeos, fotos, a infraestrutura precária, lixo depositado em locais inapropriados, falta de encanamento de esgoto, iluminação precária, entre outros. 

Dedé do gás. Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades

“alguns lugares foi feito a obra, mas falta manutenção. É muito triste acordar de manhã cedo e ver o esgoto correndo a céu aberto, não só pela falta de higiene, como também por que é prejudicial a saúde” – lembra o candidato.

Francisco lembra que sempre procurou ajudar os projetos sociais idealizados por moradores para a comunidade, para ele nem sempre foi possível doar muitos insumos ou garantir uma grande ajuda financeira, mas procurava  fazer o possível, como doar gás, água e refrigerantes.

Uma das promessas de Dedé do Gás é cuidar da manutenção da infraestrutura da comunidade, limpeza das calçadas, ruas e terrenos vazios, e todas as outras obras de conservação necessárias. O candidato também afirma que irá receber a população em seu gabinete para melhorar o diálogo entre a política e os moradores da comunidade. Se você apoia as ideias de Dedé do Gás, anote o número 51021 e não esqueça de levar a sua caneta e o título até a sua zona eleitoral.  

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]