Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Atleta de Jiu-Jitsu do Alemão, Jackson Patryk faz vakinha para competir na França; saiba como ajudar

O atleta de 18 anos tem como objetivo arrecadar R$ 16 mil para representar sua comunidade no Campeonato Europeu, que acontecerá ano que vem na capital francesa, Paris
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Da equipe do Galo Association, no Complexo do Alemão, para o International Brazilian Jiu-Jitsu Federation (IBJJF), na França. Essa é a meta do atleta de Jiu-Jistu Jackson Patryk, de 18 anos, que está fazendo uma vakinha para arrecadar o dinheiro que irá custear sua viagem.

O aluno do mestre Wilson Bruce e do professor Wilson Borges tem como objetivo arrecadar R$ 16 mil para representar sua comunidade no Campeonato Europeu, que acontecerá ano que vem na capital francesa, Paris. Jackson sonha em trazer o primeiro título internacional para o Complexo do Alemão.

Além disso, há também uma rifa para Jackson competir no Sul Americano do IBJJF, em outubro.

Como ajudar

Àqueles que puderem colaborar, com qualquer quantia, para sonho do atleta Jackson Patryk, basta clicar no link da Vakinha Online: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/me-ajude-a-lutar-o-campeonato-europeu-de-jiu-jitsu-2023.

Ainda há a rifa para ajudá-lo a competir no Sul Americano do IBJJF. O prêmio é o valor de R$ 50. Cada número custa R$ 10 e o sorteio acontecerá em 13 de outubro deste ano. Mais informações pelo instagram @cobaia_bjj.

Imagem: Reprodução

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]