CineCarioca do Complexo do Alemão bate recorde de público

Além do preço mais baixo, o cinema – inaugurado em 2010 – é de fácil acesso para os moradores da comunidade. FOTO: Renato Moura
Além do preço mais baixo, o cinema – inaugurado em 2010 – é de fácil acesso para os moradores da comunidade. FOTO: Renato Moura

Ir ao cinema para assistir aos últimos lançamentos da sétima arte virou rotina na vida dos moradores do Complexo do Alemão, que teve o processo de pacificação concluído na terça-feira (28). Na Nova Brasília, o CineCarioca 3-D levou a magia do cinema para cerca de 74 mil espectadores em seu primeiro ano de funcionamento, em 2011, e em julho registrou a maior frequência de um cinema brasileiro: 83% de ocupação.

– As comunidades do complexo estão integradas com a sociedade. Temos agora no Alemão um cinema 3-D, que é o mais frequentado do Brasil, com uma grande bilheteria. Isso tudo por conta da paz – afirmou o governador Sérgio Cabral.

A sala de projeção da Prefeitura do Rio – que realiza sessões para estudantes de escolas públicas estaduais e municipais – vendeu 10.700 ingressos apenas em julho deste ano, estabelecendo um recorde. O preço acessível, que custa R$ 8 a inteira, os equipamentos de última geração e a pacificação são alguns dos segredos do sucesso. Nos próximos anos, mais comunidades com Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) receberão cinemas populares.

– Além do preço mais baixo, o cinema – inaugurado em 2010 – é de fácil acesso para os moradores da comunidade. A tendência é aumentar ainda mais o número de espectadores. E isso se deve principalmente à pacificação. E está nos nossos planos criar outros cinemas nesse modelo em outras comunidades – explicou o diretor-presidente da RioFilme, Sérgio Sá Leitão.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]