Homem é flagrado furtando Centro Cultural Oca dos Curumins, no Complexo do Alemão

WhatsApp Image 2018-02-22 at 10.46.35 AM

A Oca dos Curumins, centro cultural situado no Complexo do Alemão, foi invadido e furtado, por volta das 4 da manhã, no dia 20.

O invasor não contava que houvesse câmeras de segurança em alguns pontos do local, mas o furto foi gravado, divulgado por um dos coordenadores do centro cultural e compartilhado por vários internautas.
Felipe Dias, que divulgou o ocorrido em sua página no Facebook, contou que deixou a casa onde funciona a organização à noite, mas que sua mãe e presidente da Oca, Tia Bete, permaneceu no local, estudando na biblioteca, com seu celular carregando ao lado. Na manhã seguinte, Tia Bete notou que seu celular havia sumido e informou ao filho. Felipe resolveu olhar as imagens gravadas pelas câmeras de segurança, e viu um homem invadindo a casa onde funciona a Oca dos Curumins. As portas estavam fechadas, mas não trancadas, e foram levados um computador, um monitor, documentos e o celular de Tia Bete.
“[…] a gente não deve fazer justiça com a própria mão, né?”
Felipe Dias e Tia Bete ainda não prestaram queixa na delegacia, por conta da correria, mas pretende abrir a ocorrência nesta quinta-feira (22).
Algumas pessoas afirmaram conhecer ou já ter visto o criminoso, mas, segundo Felipe, não há como fazer acusações sem certezas. Durante conversa com o Voz das Comunidades, o filho de Bete, contou como ele e a mãe reagiram ao caso:
“A gente fica com raiva na hora e tal… mas a gente não deve fazer justiça com a própria mão, né?”, e acrescentou uma mensagem: “Vamo tá sempre precavido, porque no asfalto a galera anda precavida, a gente aqui na comunidade não, acha que nada vai acontecer com a gente, mas pode acontecer e tá aí a prova.”
Entrada do Centro Cultural Oca dos Curumins, no Complexo do Alemão, que foi invadido na madrugada do dia 20

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]