Morador sugere ‘transformadores blindados’ para o Complexo do Alemão

fogopegandonoposte

Transformador pegando foto nesta noite (21/03), na Alvorada. Foto: Reprodução/internet

Os moradores do Complexo do Alemão, principalmente da localidade conhecida como ‘Alvorada’, sofrem praticamente uma vez por semana, com a falta de luz por conta de tiroteios na comunidade.

Na noite desta terça-feira (21/03), um transformador pegou fogo na localidade, próximo a sorveteria, e deixou moradores sem luz. Os bombeiros do bairro de Ramos foram acionados para apagar o incêndio.

A moradora Eliane, de 38 anos, disse que “nunca viu esse lugar tão ruim do jeito que está agora e que os moradores estão se acostumando a falta de luz na comunidade porque está se tornando frequente e que o jeito seria blindar os transformadores.”

Ela afirmou ter mudado hábitos dentro de casa, como não comprar mais carne, já que por causa da falta de energia o alimento acaba estragando, causando prejuízo no orçamento. Revoltada, Eliane disse “não ter mais opção, que não pode abandonar a sua casa, e que o jeito é aprender a conviver e ‘se acostumar com essa situação’.”

Na tarde de hoje, a comunidade sofreu de novo com um intenso tiroteio na Alvorada, mas segundo informações, o transformador estava vazando óleo desde a manhã.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]