Novembro Dourado: As crianças valem ouro!

novembrodourado

novembrodouradoDia 23 de novembro é dia do Combate ao Câncer Infantojuvenil. A campanha é apoiada e divulgada pela Fundação Sara Albuquerque Costa, uma entidade de Belo Horizonte que ajuda crianças e adolescentes com câncer. Também foi publicado artigos sobre o Outubro Rosa e Novembro azul. (Clique nos títulos para ler os artigos)

A cor do Novembro Dourado foi escolhida para lembrar que as crianças valem ouro. Segundo o GACC (Grupo de Atendimento À Criança Com Câncer), durante o mês de novembro, instituições ligadas ao câncer infantojuvenil promovem o “Novembro Dourado” com o objetivo de alertar a sociedade sobre a importância do diagnóstico precoce. Não existe prevenção para esse tipo de câncer. Pode ser confundido com outras doenças comuns entre crianças e adolescentes, por ser identificada através de sinais e sintomas. A Leucemia, seguido de tumores do Sistema Nervoso Central e tumores de Linfoma, são os principais tipos de câncer entre crianças e adolescentes.

De acordo com os dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer é a doença que mais mata crianças a partir do primeiro ano de vida. As chances de cura caso a doença seja detectada na fase inicial podem chegar a 80%.

Os principais sintomas são:

  •  Manchas roxas
  • Tonturas
  •  Problemas visuais
  • Caroços que aparecem pelo corpo
  • Perda de peso
  • Febre
  • Vômitos frequentes e principalmente matinais.

É importante debater esse assunto, muitos não conhecem o Novembro Dourado, ou até mesmo o câncer infantojuvenil. O principal foco é sensibilizar e alertar a população sobre os principais sinais e sintomas.


e3IiEJEPMe chamo Gabrielly Coelho, sou mineira e tenho 17 anos. Estudante apaixonada por jornalismo e escritora de artigos do portal Voz das comunidades.

https://twitter.com/gabicsantos

 

 

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]