Wilson Witzel decreta flexibilização do isolamento no Rio de Janeiro; futebol, restaurantes e shoppings já podem voltar

IMG_4141

63066 casos confirmados e 6473 mortes. Estes são os números do Covid-19 no estado do Rio de Janeiro. Ainda assim, o governador Wilson Witzel liberou a volta gradual de algumas atividades e serviços, dando início à flexibilização do isolamento. Contrariando o decreto do prefeito Crivella, que liberou a volta apenas de lojas de móveis e decoração, concessionárias de veículos e camelôs, o decreto do governo do estado permite a abertura parcial de bares, restaurantes e shoppings centers, assim como partidas de futebol sem público.

Através da própria rede social, Wilson Witzel disse que “com as medidas restritivas que estabelecemos em 16 de março, e que começam a diminuir a partir deste sábado por decreto, salvamos mais de 46.000 vidas. Vamos seguir no enfrentamento ao Covid-19. E deixaremos hospitais de alta complexidade como legado para os próximos 5 anos“.

Favelas do Rio registram 85 novos casos e 2 mortes de Covid-19 nesta sexta-feira (05)

Pontos turísticos e outros serviços

O principal foco da reabertura dos serviços estaduais é a questão econômica do estado. Dentro disso, pontos turísticos como Cristo Redentor e Pão de Açúcar já podem receber público, desde que respeite-se o limite de 50% da capacidade de lotação. Feiras livres de alimentos também podem acontecer, mas as barracas precisam ficar a 1 metro de distância e deve-se disponibilizar álcool 70%.

Confira todas as atividades e serviços permitidos:

  • Bares e restaurantes, com limite de 50% de sua capacidade;
  • equipamentos e pontos turísticos, como Cristo Redentor e Pão de Açúcar, também estão autorizados a abrir para o público, respeitando o limite de 50% de sua capacidade de lotação.
  • shoppings e centros comerciais, das 12h às 20h, com limitação de 50% da capacidade, garantindo álcool em gel 70% para os clientes. As praças de alimentação também podem reabrir, obedecendo ao limite de 50% da capacidade. Áreas de recreação, cinemas e afins seguem fechados (medida só seria permitida na fase 2 da prefeitura);
  • retorno gradual do transporte intermunicipal de passageiros
  • organizações religiosas podem funcionar, desde que seja observada a distância de 1 metro entre as pessoas;
  • parques, para a prática de esportes, desde que não haja aglomeração;
  • atividades esportivas individuais ao ar livre, inclusive em praias e lagoas, preferencialmente próximo à residência;
  • atividades esportivas de alto rendimento, como o futebol, sem público e com os devidos protocolos de higienização (medida só seria permitida na fase 3 da prefeitura);
  • atividades culturais de qualquer natureza no modelo drive-in;
  • feiras livres de produtos de gênero alimentício, com restrições como distância de barracas de 1 metro e disponibilização de álcool 70%.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]